Resíduos de serviços de saúde: acomodação, tratamento e disposição final

Marcela Bataghin Costa, Rubens Felipe Schiavetto dos Santos, Fernando Antonio Bataghin, José Henrique de Andrade, Rita de Cássia Arruda Fajardo, Tatiane Fernandes Zambrano Brassolatti, Thereza Maria Zavarese Soares, José Carlos de Toledo

Resumo


A crescente preocupação relacionada às questões ambientais mostra que os resíduos sólidos gerados por toda a sociedade tornou-se um problema. Os resíduos de serviços de saúde (RSS) representam uma pequena parcela do total de resíduos sólidos, mas geram grandes riscos tanto para o meio ambiente como para a saúde humana. Este artigo faz uma revisão bibliográfica buscando identificar as principais fontes geradoras de RSS, as suas formas de tratamento, acomodação e disposição final. Observou-se a existência de normas que regulam os RSS, a forma correta de manuseio e ano entanto existe a necessidade de capacitação dos envolvidos nesta área.


Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2014. São Paulo, 2015. 120 p. Disponível em . Acesso em 01 de mar.2016.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA- Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde. Tecnologia em serviço de saúde. Editora ANVISA, 1ª edição, Brasília, 2006.

BARTHOLOMEU, D. B.; CAIXETA, J. V. Filho. Logística Ambiental de Resíduos Sólidos. São Paulo: Atlas, 2011.

BATAGHIN, F. A; GONÇALVES, M. A; IKUTA, F.A; VARGAS, I.A; COSTA, M.A.B. O papel da Vigilância em Saúde no gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde no Estado do Mato Grosso do Sul. Revista Interdisciplinar de Tecnologias na Educação- RINTE, v.2, n.1, p1-9, 2016. . Acesso em 01 de mar. 2017.

BRASIL. (2004) Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Resolução da Diretoria Colegiada nº 306, de 07 de dezembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 dez. 2004.

BRASIL.(2005) Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução nº 358, de 29 de abril de 2005. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 maio 2005.

BRASIL. IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (2000 e 2008): Limpeza urbana e coleta de lixo. Disponível em: . Acessado em 05/Jan/2011

CUSSIOL, N. A. M. Manual de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde / Fundação Estadual do Meio Ambiente. Belo Horizonte: FEAM, 2008. 88 p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL (IBAM). . Acesso em 02 de mar. de 2017.

KOPP, M. P. et al. Gestão dos resíduos sólidos hospitalares: estudo de casos em hospitais do Rio de Janeiro e de São Paulo. Gestão Contemporânea, Porto Alegre, ano 10, n. 13, p. 71-95, jan./jun. 2013.

MAGRINI, A; VEIGA, L.B.E; MORAES, V.R. Estudo de Sinergias de resíduos da CTR ESSENCIS de Paracambi/RJ. PPE/COPPE. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2009.

MONTEIRO, J. H. P.; et al. Manual de Gerenciamento Integrado de resíduos . Rio de Janeiro: IBAM, 2001.

REVISTA NEWS HOSPITAIS BRASIL. Disponível em < http://www.revistahospitaisbrasil.com.br>. Acesso em 05 de mar. 2017.

FERREIRA, E. R. Gestão e gerenciamento de resíduos de serviços de saúde pela administração pública municipal na UGRHI do Pontal do Paranapanema – SP. 2012. 356 p. Tese (Doutorado em Engenharia Hidráulica e Saneamento) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, 2012.

PESQUISA NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO 2008. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. 218p. Disponível em:http//biblioteca.ibge.gov.br/visualização/liv53096_cap9.pdf .Acesso em 20 de abr.2017.

ROWLEY, J.; SLACK, F. Conducting a literature review. Management Research News, v.27, n. 6, p. 31-39, 2004.

SISINNO, C.L.S.; MOREIRA, J.C. (2005) Ecoeficiência: um instrumento para a redução da geração de resíduos e desperdícios em estabelecimentos de saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 6, p. 1893‑1900.

TAKAYANAGUI, A.M.M. (2004) Risco ambiental e o gerenciamento de resíduos nos espaços de um serviço de saúde no Canadá: um estudo de caso. 77 f. Tese (Livre docência) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.