Análise de Águas do Município de Nova Iguaçu com Materiais de Baixo Custo: Uma Sugestão de Experimentação para o Ensino Médio

WIVERSON SILVA FREITAS, Giseli Capaci Rodrigues, Chang kuo Rodrigues

Resumo


A experimentação no ensino de química pode ser interpretada como uma atividade que permite a articulação entre o fenômeno e a teoria, enfatizando a relação entre o fazer e o pensar. Neste sentido, este trabalho teve como objetivo empregar uma atividade experimental investigativa-demonstrativa de baixo custo e inserida no contexto dos alunos. Mesmo com essas atividades, foi possível observar que os alunos ainda apresentavam dificuldades de interpretação dos conceitos trabalhados em sala de aula.


Texto completo:

PDF

Referências


______________. Aprendizagem Significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2011.MOREIRA,

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: Uma Introdução à Teoria e aos Métodos. Porto: Editora Porto, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais + (PCN+) - Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2002. Acesso em: 31 jul. 2015.

BACHELARD, G.. A formação do espírito científico.. 1.ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

CARVALHO, Anna M. P. de & GIL-PÉREZ, Daniel. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. 4° ed. São Paulo: Cortez, 2000.

GRASSI, Marco Tadeu. As águas do planeta Terra. Cadernos temáticos de Química

Nova na Escola. n. 1- Maio/2001.

Harris, D.; Análise Química Quantitativa, 5ª ed., LTC: Rio de Janeiro, 2013, p. 334

LÜDKE, M. ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. 2. Ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2014.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à Educação do futuro. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2000.

RIO DE JANEIRO (ESTADO). Secretaria de Educação. Proposta curricular: um novo formato - ciências, biologia, física e química. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2015.

ROMANELLI, O.O.. História da Educação no Brasil. 24. ed. Petrópolis: Vozes,2000.

TEIXEIRA, F. M.; SOBRAL, A. C. M. B. Como novos conhecimentos podem ser construídos a partir dos conhecimentos prévios: um estudo de caso. Revista Ciência & Educação.v.16,n.3,2010.Disponível em : . Acesso em: 31 jul. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.